Escolha uma Página

Elas são as inimigas das pernas femininas, afinal nenhuma mulher quer ter nem varizes, nem vasinhos. Porém, infelizmente certos descuidos com a saúde levam ao problema. Por isso, Ary Elwing, angiologista e especialista em cirurgia vascular periférica e tratamento a laser explica como prevenir o aparecimento das varizes e como evitar a piora no quadro.

1 – Faça caminhadas

Pode começar dando uma volta no quarteirão. A caminhada é um excelente exercício para melhorar a circulação das pernas. Com esse estímulo o sangue que está nas pernas consegue voltar de uma maneira mais fácil e natural ao coração. Já a falta de movimento dificulta esse bombeamento e aumenta a chance da formação de varizes.

2 – Use meias elásticas de compressão

Para pessoas que permanecem muito tempo na mesma posição, seja em pé ou sentada, os cuidados com a circulação das pernas devem ser redobrados. “O ideal é que esse paciente passe por uma consulta para dar início ao uso de meias de compressão. Existem vários modelos de meias, desde aquelas de compressão suave, ideais para prevenir o aparecimento de varizes, até as de extra-alta compressão, indicadas para quadros intensos de varizes”, explica Elwing.

3 – Fique dentro do seu peso ideal

A obesidade piora a circulação sanguínea, principalmente quando há excesso de gordura abdominal. Esse tipo de gordura interfere no retorno venoso piorando as varizes e o inchaço da perna.

4 – Evite o salto alto

O sapato de salto não é sozinho o motivo do aparecimento das varizes, mas ele piora o quadro quando elas já surgiram. “As veias que levam o sangue das pernas para o coração passam tanto dentro da musculatura e algumas dentro da gordura que fica abaixo da pele. Quando a panturrilha é contraída, pelo uso do salto, o sangue só vai para cima, ao invés de chegar até o pé para depois fazer o caminho contrário”, diz Elwing.

5 – Trate o quanto antes as varizes e os vasinhos

Existem diversas formas de eliminar esse incômodo, como através da escleroterapia tradicional ou do laser. “O tratamento, seja ele uma microcirurgia ou uma cirurgia convencional vai remover a veia com o problema. Porém, a paciente que tem pré-disposição para o quadro deve ficar atenta e focar na prevenção, porque senão outras veias também podem vir a ter a mesma característica”, finaliza Elwing.

Via assessoria de imprensa

Pin It on Pinterest

Share This