Escolha uma Página

Há dois dias para o início da Copa do Mundo no Brasil, ainda ouço algumas pessoas falarem “Copa prá quê?”, “não queremos Copa, o que queremos é educação, saúde e melhorias no transporte”, “eu sou contra a Copa”.
As demonstrações de descontentamento contra o principal evento esportivo do mundo continuam pipocando por aí.
Não concordo. E vou explicar porquê.
A insatisfação do brasileiro em relação à situação do País é indiscutível. A indignação ganhou a simpatia da sociedade que exige que seus direitos constitucionais seja respeitados. 
Também estou insatisfeita!
Querem mudar o Brasil? Ótimo. Eu também. Mas não acho que esse seja o caminho. Querem protestar? É preciso saber claramente qual é a reivindicação. É preciso saber como protestar. É preciso protestar sem prejudicar o direito alheio.
Acredito nas manifestações pacíficas. Sou contra o quebra-quebra, a depredação de prédios públicos e a violência do povo contra a si mesmo.
Ok, o argumento de que a Copa tirou recursos que poderiam ser usados em serviços públicos é válido. Concordo totalmente. Mas bilhões de reais já foram gastos. Deixar de ter Copa não vai trazer o dinheiro de volta.
A Copa do Mundo virou um dos temas centrais dos protestos.
Tenho uma sugestão: que tal protestar em outubro, nas urnas! Preste atenção nas propostas dos seus candidatos.
Não está na hora de escolhermos com critérios nossos representantes? Não está na hora de nossos representantes aplicarem o dinheiro adequadamente, sem desvios?
Votamos mas esquecemos de fiscalizar. Eles escolhem, eles assinam, eles decidem em nosso nome. Eles nos representam!  Eles assumiram a Copa no Brasil e agora temos que honrá-los. Sim, teremos Copa.
Portanto, não vamos confundir as coisas.
Brasiiiil, meu país, minha terra!
É a Copa no país do futebol!
As ruas deveriam estar tomadas pela celebração, pelo entusiasmo, pelo espirito esportivo!
Torcer contra nossa seleção salvará o país do caos instalado há décadas? Os jogadores são culpados pela corrupção? Protestando contra a Copa resolveremos a situação caótica da saúde, da educação, do transporte e da violência?
O Brasil não prospera por causa do futebol? O Brasil não prospera por causa do esporte? Minha gente querida, o Brasil não prospera por causa da incompetência política, por causa da incompetência dos nossos gestores, por causa da passividade de um povo que vende seu voto. O Brasil não prospera por causa da corrupção e desvios de dinheiro público.
Ok, ok, nem sou tããão apaixonada por futebol assim, mas sou a favor do esporte, da celebração e de eventos que promovam a coletividade!
Populações de vários países associam o Brasil apenas com o turismo sexual, tráfico de drogas, tiroteios em favelas, índios, Pelé, samba e carnaval.
Agora é a hora! Temos a chance de mudar isso. É hora de mostrar que somos mais que isso. Somos brasileiros, somos criativos, somos unidos, somos hospitaleiros, somos natureza exuberante, somos rios, mares e montanha, somos arranha-céus, somos um monte de coisa. E temos que mostrar o que realmente somos.
Outra coisa: já levou em consideração o vexame com a opinião pública internacional – e o impacto disso, que vai muito além do mundo dos esportes!
Já diz o ditado: roupa suja se lava em casa. Os gringos não têm nada a ver com os problemas do nosso país.
Espero, de verdade, que possamos mostrar como nosso povo é lindo e receptivo! Somos uma nação com muitos problemas, mas não desistimos jamais!
Somos brasileiros, com muito orgulho, com muito amor!
O Brasil é “gigante pela própria natureza”. 
Viva o espírito esportivo!
Viva o respeito!
Viva a coletividade!
Viva o Brasil!  
Terra adorada,
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada,
Brasil!
Feliz Copa para nós!

Tatiane Camargo
jornalista, apresentadora de TV e cidadã apaixonada pelo seu país 

Pin It on Pinterest

Share This